Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ex-Sedentário - José Guimarães

A motivação também se treina!

18.02.21

Frequência cardíaca: é importante medir?

José Guimarães
  Parece-me que há, entre os praticantes de exercício (principalmente na malta das modalidades de endurance), alguma obsessão no que diz respeito a medir a frequência cardíaca enquanto treinam. É assim tão importante? Será assim tão mau ter uma frequência cardíaca alta durante um treino? É melhor ter uma frequência cardíaca baixa? E a frequência cardíaca em repouso, conta para alguma coisa? A crença predominante é que, quanto mais uma pessoa treina, mais eficiente se (...)
18.01.12

Os erros mais comuns no treino de longa duração

José Guimarães
Existem vários erros comuns no treino de longa duração que comprometem seriamente o rendimento competitivo de atletas que se dedicam a esforços de longa duração, especialmente na maratona. Desenhar o treino de modo a evitar que estes erros ocorram no processo de treino é um cuidado que deve fazer parte das preocupações de cada treinador. Até porque, muitas vezes, o avançar da época desportiva nos leva a esquecermo-nos de aspectos muito importante e que podem ser muito (...)
29.09.11

Técnicas de corrida: retorno à calma

José Guimarães
Tal como precisa de aquecer devidamente antes de correr, o corpo também necessita de alongamentos com retorno à calma para depois arrefecer. Um sprint final seguido de uma paragem súbita e ausência de movimento por horas, não fazem bem nenhum. Parar de repente após um exercício vigoroso pode causar todo o tipo de efeitos secundários indesejados, como cãibras musculares, tonturas e corpo dorido. Portanto é melhor não se sentar imediatamente após correr. Também deve evitar o (...)
27.09.11

Qual é o ritmo adequado para queimar gorduras?

José Guimarães
A crença habitual é que o ritmo aeróbio, sem exagero é a melhor forma de queimar gorduras. No entanto, esta não é uma verdade absoluta. É verdade que a zona de consumo de gorduras abrange aproximadamente entre 50% a 70% do máximo de frequência cardíaca. Se treina a este nível de intensidade, que pode todavia considerar-se baixo, o corpo irá recorrer aos seus depósitos de gordura acumulada para gerar energia. Acima disso, o corpo pede hidratos, um combustível de maior (...)